quarta-feira, 20 de agosto de 2008

Série Manuel du Bocage #1


Apresento-lhes o maior poeteiro da história!!

Manuel Maria Barbosa du Bocage... Poeta português FODA!



II [SONETO DO EPITÁFIO]

Lá quando em mim perder a humanidade
Mais um daqueles, que não fazem falta,
Verbi-gratia — o teólogo, o peralta,
Algum duque, ou marquês, ou conde, ou frade:

Não quero funeral comunidade,
Que engrole "sub-venites" em voz alta;
Pingados gatarrões, gente de malta,
Eu também vos dispenso a caridade:

Mas quando ferrugenta enxada idosa
Sepulcro me cavar em ermo outeiro,
Lavre-me este epitáfio mão piedosa:

"Aqui dorme Bocage, o putanheiro;
Passou vida folgada, e milagrosa;
Comeu, bebeu, fodeu sem ter dinheiro".




A primeira de muitas

2 comentários:

ichbingot disse...

Poste mais, eu lerei com certeza.

Abraço.

Punk Star disse...

postarei uns mais sexuais