quarta-feira, 10 de junho de 2009

Exumação: Vinny


Essa é a história de um cara que começou uma carreira musical séria, se vendeu e gravou hits descartáveis, e agora tenta voltar à seriedade.

É como se um travesti tentasse ser o novo Hittler.


Muitas vezes é confundido com a entrevistadora Marília Gabriela, Vinny alcançou o estrelato através da canção: "Heloísa, Mexe a Cadeira". No início ninguém sabia da existência de Heloísa no começo do nome da música.



Segue um trecho da imortal letra:


"Mexe a cadeira e bota na beira da sala Mexe a cadeira agora bem na minha cara Mexe a cadeira da maneira que te tara Mexe a cadeira e perde a vergonha na cara"

Na beira da sala, tipo, a sala acaba e tem um abismo em seguida, ela é louca de por a cadeira na beirada da sala, perigoso cair.

Mexe a cadeira da maneira que te tara... Vinny, explique-se.

"Mexe a cadeira, hey Bota pra danar, hey Trepa na mesa, hey Give it up, give it up, give it up Mexe a cadeira E bota na beira da sala Mexe a cadeira Mexe na minha"

Letra erótica, primeiro fala "trepa na mesa" e depois "MEXE NA MINHA", e depois vem falar que É o Tchan é sacanagem...

Bom, a letra não passa disso.

Agora a letra da famosa Cyber Love (na íntegra, não estranhe):

"Ela apareceu na minha tela E sem pedir licença Invadiu a minha home page Ela deletou a minha memória E computou um milhão de dados Bem na minha home page So give it up , break it up , shake it up Ela decifrou a minha senha Destruiu os meus programas Me contaminou Com seus virus cyber love Internet love , cyber love "

Deu pra notar que ele adora um "Give it Up!" Nota-se a bela rima home-page/home-page. Letra moderna e que soa atual até hoje, tratando da problemática da falta de segurança que existe na internet. Essa música está presente na fase mais Engajada e Política de Vinny, uma bela canção de protesto aos moldes de Sunday Bloody Sunday.

Outra faixa de sua fase crítica é Maria-Tatame, Parte 1 e 2. A parte 1 feita em parceria com B-Negão.

Já na fase Putão, em que ficou mais conhecido, temos além de Heloísa, Mexe a Cadeira, a belíssima Você Quer Love (Eu Quero Sex):
"Você quer love Eu quero sex Você quer more Mas eu já to relax Você quer house Mas eu sou free Nem pense about Tudo que eu quero é peace Amor I love you Agora fuck me Você tá blue Você ta mal Me sinto so good Mas isso é tão normal Você quer house Mas eu sou tão Young Nem pense about Eu vivo just for fun"

Note os versos destacados, considerados por muito o hino do homem moderno.

O auge da era Putão foi a parceria com Suzana Alves (a Tiazinha), numa música que não merece ser postada aqui.

Seu último disco de inéditas saiu em 2005, chama-se A Máquina do Dia. Lançou um disco chamado Acústico Circular (??) ano passado.

Ano passado no Programa do Jô fez as seguintes declarações:

“Eu descobri que sou um dos primeiros emos do Brasil. Mas sou um emo mais moderado. Tipo hemorróida”

“Este acústico parece algo improvável porque minhas músicas sempre foram conhecidas nas pistas de dança…”

“Comecei tocando em barzinhos (…). Toquei até por pizza (…). Eu era quase uma prostituta”


Segundo o fã de onde tirei esses trechos, o Vinny é super engraçado... percebi ¬¬


Esse é o Vinny, o site dele tá em construção, sem datas de shows anunciadas, tocando por aí, uma espécie de Jorge Vercílo dos anos 90.
Já sua carreira de ator vai muito bem, seu último grande sucesso foi Kill Bill.

E sua carreira no canal de vendas ShopTime vai ótimo também...

2 comentários:

Chá das 6 disse...

punk sempre surpreendendo.

eu leio estas coisas mais pelo jornalista que pelo tema.

isso é arte, man.

lobatinho disse...

very good!