domingo, 2 de novembro de 2008

6º As Bandas Mais Chapadas do Brasil



Exatamente. Skank é uma das bandas mais chapadas do Brasil. Basta observar algumas frases como "tem um lugar diferente la depois da saideira", "vou deixar a vida me levar", e suas intonações à liberdade por influência dos Beatles. É provavelmente a única banda do mundo que mesclou rítmos de ska com influências beatlemaníacas.

Porra! Ska provém do reggae(maconha) e Beatles... Enfim, são os Beatles. Olhem essa foto coloridinha. Mto LSD. Os caras chapam pra caralho!

Vamos a história.

Skank é uma banda brasileira de pop rock e ska formada por Samuel Rosa (guitarra e voz), Henrique Portugal (teclados), Lelo Zaneti (baixo) e Haroldo Ferreti (bateria), em março de 1991 em Belo Horizonte. Em 16 anos de carreira, vendeu 5,5 milhões de discos.

A banda estreou, ao vivo, em 5 de junho de 1991 no palco da extinta casa de concertos Aeroanta, em São Paulo. A data, a princípio, estava reservada para o Pouso Alto, antigo grupo de Samuel e Henrique. Nessa noite o público pagante foi de 37 pessoas.

A proposta musical inicial era uma adaptação do dancehall jamaicano aos ritmos brasileiros. Esse formato de reggae eletrônico era uma natural evolução do tradicional reggae de raíz, popularizado por Peter Tosh, Bob Marley e Jimmy Cliff.

O primeiro álbum Skank, gravado de forma independente, foi lançado pela Sony Music em abril de 1993. Os singles "O Homem Que Sabia Demais", "Tanto" e "In(Dig)Nação" levaram o grupo a mais de 120 concertos pelo Brasil, que resultaram na vendagem de 120 mil cópias do álbum de estréia.

O segundo álbum, Calango (1994), inaugurou a parceria com o produtor paulista Dudu Marote. Se destacaram nas rádios as canções "É Proibido Fumar", "Te Ver", "Pacato Cidadão", "Esmola" e "Jackie Tequila", resultando em 1 200 000 cópias vendidas do álbum. A capa do disco foi desenvolvida por Jarbas Agnelli a partir das criações de Ilson Lorca, artista carioca que produz fantasias de carnaval a partir de garrafas de plástico. O artista e a fantasia - usada por Lelo Zaneti no material gráfico - estão no livro Na Lona, de Rogério Reis.

"Garota Nacional" foi o principal single de O Samba Poconé, álbum de 1996. Chegou a liderar as paradas na Espanha e levou o grupo a digressionar por países como Argentina, Chile, Estados Unidos, França, Alemanha, Itália, Suíça e Portugal. O disco recebeu a participação do francês Manu Chao em três canções - "Sem Terra", "Los Pretos" e "Zé Trindade". O álbum atingiu a marca de 1 800 000 cópias. O encarte do CD usou referências das festas do interior do país e espetáculos circenses. As imagens utilizadas são óleos em tela de José Robles, pintor espanhol que ilustrava as fachadas dos cinemas do centro de São Paulo.

A Sony Music, em 1997, lançou a compilação Soundtrack For a Century para comemorar o seu centenário, adicionando "Garota Nacional", a única canção em língua portuguesa.

Em 1997, na Espanha, a banda recebeu o importante Premio Ondas como Grupo Revelação Latino. O Skank ganhou também, em 1996 e 1997, o Astronauta de Prata da MTV Video Music Awards, em Nova Iorque. Os trabalhos premiados foram os videoclipes de "Garota Nacional" e "É Uma Partida de Futebol".

Em 1998 a FIFA incluiu "É Uma Partida de Futebol" no disco oficial da Copa do Mundo. No mesmo ano Samuel Rosa inicia uma série de concertos com o cantor e compositor mineiro Lô Borges.

Em Siderado, mostrando amadurecimento e uma aproximação com o rock and roll, o grupo trabalhou com John Shaw (UB 40) e Paul Ralphs). "Resposta", "Mandrake e Os Cubanos" e "Saideira" se tornaram hits. O álbum foi lançado em julho de 1998, e mixado em Abbey Road, estúdio londrino consagrado pelos Beatles; vendeu 750 mil cópias, e Daúde e o grupo instrumental Uakti foram os convidados especiais. O material gráfico de Siderado utilou telas de César Maurício, artista plástico e compositor mineiro.

Em 1999 a banda participou de um tributo de grupos sul americanos ao The Police gravando a canção "Wrapped Around Your Finger".

Maquinarama, lançado em julho de 2000, teve a produção de Chico Neves e Tom Capone e vendeu 250 mil cópias. Os principais singles deste disco foram "Três Lados", "Balada do Amor Inabalável" e "Canção Noturna". A capa apresenta um Cadillac grafitado por Kenny Scharf, artista californiano ligado a Andy Warhol e a cena pop dos anos 1980. Maquinarama é considerado um divisor de águas na carreira do grupo, que já não mais utilizou metais em suas gravações.

Em 2001, com a parceria da MTV, o grupo grava na cidade de Ouro Preto o seu primeiro disco ao vivo. Ao Vivo MTV vendeu 600 mil cópias. A única canção inédita deste projeto, "Acima do Sol", liderou as paradas de rádio no país. No ano seguinte Samuel Rosa participa em "É Proibido Fumar" do Acústico MTV de Roberto Carlos.

Cosmotron, produzido pelo grupo e Tom Capone, foi lançado em julho de 2003 e vendeu 250 mil cópias. "Supernova", "Dois Rios", "Vou Deixar" e "Amores Imperfeitos" foram as faixas que se destacaram. O álbum foi premiado no ano seguinte com o Grammy de melhor gravação de rock.

Radiola, lançada em outubro de 2004, foi a primeira compilação do Skank. A regravação de "Vamos Fugir" de Gilberto Gil e Liminha foi uma das quatro canções inéditas. Na capa do disco foi utilizado uma pintura dos Clayton Brothers, artistas da cena underground de Los Angeles, responsáveis pela direção de arte do videoclipe "All Around the World" do Oasis. Radiola vendeu 200 mil discos. Assim como "Vou Deixar", no ano anterior, "Vamos Fugir" foi a canção com maior comercialização de ring tones em 2005.

Em março de 2006 a banda iniciou em Belo Horizonte as gravações de seu nono álbum, Carrossel, o sétimo com canções inéditas. O trabalho recebeu a produção de Chico Neves, produtor que atuou anteriormente em Maquinarama, e Carlos Eduardo Miranda, produtor do Acústico MTV da banda O Rappa. O álbum foi lançado em agosto do mesmo ano e emplacou os hits "Uma Canção É Pra Isso", "Mil Acasos" e "Seus Passos". O material gráfico apresenta as pinturas Carousel of Souls e Oceanid do artista estado-unidense Glenn Barr. No álbum são apresentadas novas parcerias - Arnaldo Antunes e César Mauricio que, além de ex-integrante do Virna Lisi, foi responsável pelo visual de Siderado.

Em outubro de 2006 a banda é o primeiro grupo brasileiro a ter um álbum lançado em formato digital. Um fabricante de telefones celulares, Sony Ericsson, lança um aparelho com o álbum Carrossel completo e o videoclipe de "Uma Canção é Pra Isso". Em Abril de 2007, o Skank, também de forma pioneira, recebe o "Celular de Ouro", reconhecido pela APBD, pela vendagem de 61000 unidades do produto.[1]

Em fevereiro de 2008 o grupo retoma a parceria com Dudu Marote e grava Beleza Pura, de Caetano Veloso, para a abertura da novela com o mesmo nome.

Também em 2008 o grupo entra em estúdio para a gravação de seu novo álbum de inéditas. O lançamento do álbum aconteçeu no dia 15 de Setembro de 2008. O álbum foi bem acolhido pelo público, no Hot 100 Brasil o álbum estreou muito bem na #10 posição.[1] Já a música "Ainda Gosto Dela" que conta com a participação da cantora Negra Li também é um sucesso. Estreou na posição #30 e na segunda semana pulou 16 degraus e foi para a posição 14, fazendo a canção um grande sucesso apenas em 2 semanas.Já na 3ª semana, a música subiu 9 degraus e foi para a posição #5, tornando-se um grande sucesso.[2] A música já foi incluída na nova novela das 6 da Globo: Negócio da China.
______________________________________________________________
Não postarei links para download aqui devido ao perigo do post ser excluído.

Abraço por trás pra galera de Belo Horizonte.

4 comentários:

lpbdc disse...

do maquinarama até o carrossel

uma grande banda...

lobatinho disse...

sei lá,talvez eu seja o úniko q goste da banda regueada da dékda de 90!!!!!!

Chá das 6 disse...

eu gosto bem mais da época mais reggae.

Punk Star disse...

37 pessoas? Sucesso total...